Tite cita Scarpa, Dudu e Cássio, e não fecha as portas da Seleção: “Sarrafo está alto”

Nesta sexta-feira, o técnico Tite convocou os 26 jogadores que defenderão a Seleção Brasileira nos amistosos contra Gana e Tunísia, os últimos compromissos antes da Copa do Mundo, no Catar. Apesar da lista derradeira, o treinador mandou recado aos atletas que ficaram de fora e não descartou a presença de algum deles na próxima lista. […]

Tite cita Scarpa, Dudu e Cássio, e não fecha as portas da Seleção: “Sarrafo está alto”



Nesta sexta-feira, o técnico Tite convocou os 26 jogadores que defenderão a Seleção Brasileira nos amistosos contra Gana e Tunísia, os últimos compromissos antes da Copa do Mundo, no Catar. Apesar da lista derradeira, o treinador mandou recado aos atletas que ficaram de fora e não descartou a presença de algum deles na próxima lista.
“Fique uma mensagem clara a todos: façam os seus melhores. Estejam nos seus mais altos níveis em seus clubes. Desta forma, teremos o melhor senso de justiça na convocação final”, disse o treinador.
“Não posso fechar possibilidade de um grande atleta surgir. O sarrafo está cada vez mais alto. Concorram de forma leal. Daqui a pouco pode surgir um jogador jogando muito bem. Não gosto de comparar um ciclo ao outro, são circunstâncias diferentes. Esta nós fizemos um ciclo de início, meio e fim. A possibilidade maior de sucesso é respeitando os processos. Tivemos o Neymar fora da Copa América, o Dani Alves fora da última Copa do Mundo”, completou.

Confira este e outros vídeos em
Mais vídeos em
videos.gazetaesportiva.com

Tite também citou os jogadores que atuam no futebol brasileiro, como Gustavo Scarpa, Dudu e Raphael Veiga, do Palmeiras, Cássio, do Corinthians, e Santos, do Flamengo. Dos atletas presentes no Brasileirão, o comandante chamou Pedro e Éverton Ribeiro, ambos do Flamengo. Vale lembrar que ele precisa entregar uma lista com 55 nomes até o dia 21 de outubro, a famosa “pré-lista”, antes da convocação definitiva para o Mundial.
“É muito difícil. O Dudu para mim foi o melhor jogador da classificação de Palmeiras e Atlético-MG. Cássio está retornando em um grande momento. O Santos retomando um grande patamar. Só para colocar como está a concorrência”, declarou.
“Gosto muito do Scarpa desde os tempos de Fluminense. Está concorrendo junto com Veiga, Éverton Ribeiro, Coutinho, Paquetá, que são jogadores que trabalham mais ou menos nesta função. Não consigo satisfazer todo mundo. Tenho reconhecimento do grande momento do Scarpa também”, recordou.

Ausência de Gabriel Jesus

De forma surpreendente, quem não apareceu foi o atacante Gabriel Jesus, que vive grande fase pelo Arsenal. Tite, porém, não apontou à ausência do jogador como uma desvantagem em relação aos concorrentes. Segundo ele, a decisão serviu para “dar oportunidade a outros”.
“Gabriel Jesus, especificamente, está em um grande momento e concorrendo. Absolutamente, sim, esta convocação serviu para oportunidades a outros. Assim como outros neste mesmo contexto. Em relação ao número de atacantes. O futebol é criação e fazer gol, além de solidez defensiva. Se fugir destas características, vai perder. Este ponto de equilíbrio é muito difícil em uma equipe e estamos buscando. Não vai ser este número de atacantes determinado. Versatilidade dos atletas é uma parte importante”, explicou.

“Estar técnico da Seleção é extremamente orgulhoso. Traz uma história de peso e responsabilidade de conquista extraordinário. É responsabilidade nossa dar ao atleta o que acreditamos ser o melhor”, concluiu.
A convocação definitiva com os jogadores que irão ao Catar ainda não tem data confirmada, mas deve ser divulgada até o dia 14 de novembro. O Brasil figura no grupo G do Mundial, ao lado de Camarões, Suíça e Sérvia.
Já o amistoso diante da Gana está marcado para o dia 23 de setembro, em Le Havre, na França. Na sequência, no dia 27, o Brasil encara a Tunísia, em Paris.
Deixe seu comentário



Matéria Origial