Seleção feminina encerra preparação contra o Peru

O Brasil teve uma grande estreia na Copa América feminina. No último sábado, as brasileiras venceram a Argentina por 4 a 0 e assumiram a liderança do Grupo B da competição. Após a partida, Bia Zaneratto, do Palmeiras, e Debinha, que deixaram suas marcas na vitória contra as rivais, avaliaram a goleada e projetaram os […]

Seleção feminina encerra preparação contra o Peru



O Brasil teve uma grande estreia na Copa América feminina. No último sábado, as brasileiras venceram a Argentina por 4 a 0 e assumiram a liderança do Grupo B da competição. Após a partida, Bia Zaneratto, do Palmeiras, e Debinha, que deixaram suas marcas na vitória contra as rivais, avaliaram a goleada e projetaram os próximos passos.
Bia Zaneratto não só balançou as redes como participou da organização das jogadas. Ela iniciou o lance do primeiro gol, marcou o segundo em cobrança de pênalti e serviu Adriana no terceiro. A Imperatriz valorizou a vitória e ressaltou os obstáculos impostos pela Seleção Argentina.
“Estou muito feliz pela vitória, era muito importante começar com o pé direito. Soubemos aproveitar as oportunidades e fazer os gols. Argentina é uma equipe que entra muito firme, faz bastante falta e precisamos sair delas para criar jogadas e fazer gols. Sabemos da dificuldade que nos espera, então estamos preparadas para encarar todos os jogos como finais”, disse a atacante.
Debinha foi outra que anotou um gol na partida. Ela entrou já aos 34 minutos do segundo e, mesmo com pouco tempo campo, foi efetiva e driblou a goleira para, assim, marcar o quarto gol. Após o jogo, a atacante analisou a vitória e projetou o restante do campeonato.
“Não esperava e fiquei muito feliz de entrar. Também não esperava o gol, foi um belo passe da Duda, e fico sempre feliz de jogar, marcar e ajudar a equipe. A cobrança sempre vai existir, mas a gente precisa se cobrar individualmente e aproveitar as chances que temos. Mostramos isso hoje e espero que a gente continue fazendo muitos gols no campeonato, não para provar nada para ninguém, mas para ajudar a equipe e continuar a fazer uma boa campanha”, disse.

Próximos passos

Debinha é a artilheira da Seleção na Era Pia, tendo anotado 50 gols em 123 partidas. Ela também aproveitou para projetar o restante da Copa América feminina.
“A Argentina é uma das equipes mais fortes do torneio, mas não podemos bobear. A Colômbia, por exemplo, vem de um jogo muito bom contra os Estados Unidos. Qualquer equipe que está aqui tem totais condições de fazer um bom papel, mas é claro que estaremos sempre nos preparando da melhor forma possível independentemente do adversário”, afirmou a atacante.
Na próxima terça-feira, às 18 horas (de Brasília), a Seleção Brasileira enfrenta o Uruguai pela segunda rodada do torneio. Assim, com os três pontos conquistados na estreia, uma vitória diante das uruguaias pode encaminhar a classificação das comandadas de Pia.



Matéria Origial