Galo terá que quebrar um tabu de 7 anos para voltar a vencer

O Galo, segundo melhor visitante do campeonato, atrás apenas do líder Palmeiras, terá de quebrar um tabu, para vencer na próxima rodada. A equipe enfrenta nesse sábado (17), o Avaí, na Ressacada, onde não vence desde 2015, porém, tem um retrospecto positivo. Veja os jogos do alvinegro jogando nos domínios do time catarinense:Conmebol se reúne […]

Galo terá que quebrar um tabu de 7 anos para voltar a vencer



O Galo, segundo melhor visitante do campeonato, atrás apenas do líder Palmeiras, terá de quebrar um tabu, para vencer na próxima rodada. A equipe enfrenta nesse sábado (17), o Avaí, na Ressacada, onde não vence desde 2015, porém, tem um retrospecto positivo. Veja os jogos do alvinegro jogando nos domínios do time catarinense:Conmebol se reúne e Galo pode ganhar 2 continentais nas próximas horasAVAÍ 1 X 0 ATLÉTICO – BRASILEIRO 2019AVAÍ 1 X 1 ATLÉTICO – BRASILEIRO 2017AVAÍ 1 X 4 ATLÉTICO – BRASILEIRO 2015AVAÍ 1 X 3 ATLÉTICO – BRASILEIRO 2011AVAÍ 0 X 0 ATLÉTICO – BRASILEIRO 2010AVAÍ 2 X 2 ATLÉTICO – BRASILEIRO 2009AVAÍ 0 X 2 ATLÉTICO – COPA DO BRASIL 2007AVAÍ 2 X 0 ATLÉTICO – SÉRIE B 2006AVAÍ 1 X 1 ATLÉTICO – COPA DO BRASIL 2008Apesar de não viver um bom momento, o Atlético irá enfrentar um Avaí completamente desesperado. A equipe, que acabou de trocar de técnico, está em 18° lugar no campeonato e não vence a nove jogos (quase dois meses).Galo ativa o modo secador e precisa de derrota do São PauloO zagueiro Junior Alonso concedeu entrevista coletiva nessa terça-feira (13), e projetou o duelo contra o Avaí. “Nós temos a expectativa de ter essa arrancada. Trabalhamos bem a semana passada e iniciamos essa semana preparativa para o jogo contra o Avaí. Sabemos que não estamos conseguindo ter regularidade. É difícil, principalmente em casa. Mas estamos trabalhando bem.”Quais as chances do Atlético disputar a Libertadores em 2023?

Xerife acredita em azar da equipe

Alonso ainda disse que o futebol que o time apresenta, não vem de acordo com os resultados. “Tirando o primeiro tempo do jogo contra o Internacional, que foi um jogo ruim, a gente jogou sempre melhor, com mais posse, mais finalizações…. Estamos tendo um pouco de má sorte. Temos 20, 22 finalizações por jogo e fazemos um gol, o adversário chega duas vezes e faz um também. Então, a gente tem que trabalhar para tentar tirar essa série negativa e ter essa regularidade que todo mundo espera.”Na mira do Galo, estrela é alvo de polêmicas na imprensa europeia



Matéria Origial