Flamengo transformou Itaquera no Maracanã. Partida desastrosa do Corinthians. Só um milagre para sobreviver na Libertadores – Prisma

São Paulo, Brasil O Corinthians cometeu pecado mortal. Foi frouxo na marcação contra o Flamengo. Pagou caríssimo. Era como se a arena de Itaquera tivesse se transformado no Maracanã. O time de Dorival Junior teve o que mais gosta: espaço para tocar a bola e envolver o […]

Flamengo transformou Itaquera no Maracanã. Partida desastrosa do Corinthians. Só um milagre para sobreviver na Libertadores – Prisma




São Paulo, Brasil

O Corinthians cometeu pecado mortal.

Foi frouxo na marcação contra o Flamengo.

Pagou caríssimo.

Era como se a arena de Itaquera tivesse se transformado no Maracanã.

O time de Dorival Junior teve o que mais gosta: espaço para tocar a bola e envolver o adversário. 

E conseguiu chocar, calar a torcida corintiana, desnorteada pela superioridade rubro-negra.

Para sobreviver na Libertadores, o Corinthians será obrigado a uma virada histórica, na partida decisiva das quartas-de-final, no Rio de Janeiro.

Porque hoje, o Flamengo venceu com autoridade, personalidade, talento. E uma vantagem enorme diante do rival. Vitória mais do que merecida por 2 a 0. Gols de Arrascaeta e Gabigol. 

Foi incrível como Arrascaeta e Everton Ribeiro tiveram toda a liberdade para articular, driblar, acionar o ataque do Flamengo. Du Queiroz, Fausto Vera e, principalmente, Cantillo foram péssimos, marcando à distância, com muito respeito. Se mostravam assustados, intimidados. Graças à ineficiência do trio, o Corinthians acabou dominado, encolhido, no seu próprio estádio.

Vítor Pereira tem a inteira responsabilidade pelo desastre de hoje. O treinador não agiu, mesmo diante do enorme domínio flamenguista, desde o início da partida. Em compensação, o plano tático de Dorival Júnior deu mais do que certo. Com sua equipe tendo uma atuação de gala, digna de 2019, com Jorge Jesus no comando. 

O Flamengo foi eficiente e cruel. Dominando completamente o adversário.

A desculpa do primeiro gol do Flamengo chega a ser constrangedora.

Cantillo, que fazia seu centésimo jogo com a camisa branca e preta, teve uma falha bizarra, na saída de bola. Foi travado por Arrascaeta, a bola tocou no braço de João Gomes, que estava recolhido, lance normal. Em seguida, o uruguaio acertou o ângulo de Cássio. Gol legal, aos 36 minutos do primeiro tempo.



Matéria Origial