Evangélicas entregam cartas em apoio às candidaturas de Lula, Haddad e França Por Estadão Conteúdo

© Reuters. Evangélicas entregam cartas em apoio às candidaturas de Lula, Haddad e França Mulheres da Frente de Evangélicos pelo Estado de Direito entregaram uma carta de apoio às candidaturas petistas à Presidência e ao governo de São Paulo e à chapa de Márcio França (PSB-SP) ao Senado.O documento, assinado por Nilza Valéria Zacarias e […]

Evangélicas entregam cartas em apoio às candidaturas de Lula, Haddad e França Por Estadão Conteúdo



© Reuters. Evangélicas entregam cartas em apoio às candidaturas de Lula, Haddad e França

Mulheres da Frente de Evangélicos pelo Estado de Direito entregaram uma carta de apoio às candidaturas petistas à Presidência e ao governo de São Paulo e à chapa de Márcio França (PSB-SP) ao Senado.O documento, assinado por Nilza Valéria Zacarias e Fernanda Fonseca, da coordenação nacional da frente, foi enviado a Ana Estela Haddad, Lu Alckmin e Lucia França, mulheres do indicado pelo PT ao governo paulista, Fernando Haddad, do vice-candidato à Presidência na chapa de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) Geraldo Alckmin, e de nome pessebista ao Senado de São Paulo, Márcio França.
A iniciativa nasceu após uma roda de conversa com mulheres evangélicas, na Casa de Mulheres que Levantam Mulheres, na zona sul de São Paulo, na última segunda-feira, 12. Por lá, elas trocaram experiências sobre políticas públicas e falaram sobre a violência contra a mulher.
O documento afirma que as igrejas evangélicas e outras instituições religiosas podem colaborar com ações governamentais e aborda temas em defesa da mulher, como o fim do feminicídio e a paridade salarial com homens. A carta ainda diz que as mulheres evangélicas não querem ser tratadas “de forma diferente de nenhuma outra mulher brasileira, de qualquer credo religioso”.
“O que toda mulher, de norte a sul do Brasil, precisa é de tranquilidade, de certeza que sairá para trabalhar e ao voltar encontrará seus filhos vivos”, afirma o texto. “Inclusive, somos nós, mulheres, que sustentamos os espaços civilizatórios da sociedade brasileira. Mais da metade dos lares brasileiros são chefiados por mulheres. Nas igrejas, são as mulheres as principais contribuintes, as que mais trabalham, as que sustentam a missão de Jesus Cristo, de sermos sal e luz no mundo.
“Segundo Valéria Zacarias, a Frente reconhece que os candidatos têm voz, mas preferiu ouvir as mulheres que já exerceram o papel de primeira-dama para compreender melhor como podem as evangélicas participarem mais da política e combater a violência contra as mulheres
.”Não deixem que, após o processo eleitoral, as mulheres sejam esquecidas no processo no governo”, finaliza a carta.Lucia França, vice da candidatura de Haddad ao governo de São Paulo, destacou a importância de São Paulo ser gerida por duas pessoas que vieram da educação, como ela e o ex-prefeito.
Ana Estela Haddad, também acadêmica, defendeu políticas sociais inclusivas e afirmou que a sociedade precisa avançar coletivamente. Lu Alckmin, por sua vez, falou da necessidade de mudar a realidade atual, de milhões de pessoas com fome.



Matéria Origial

Relacionados