Com Cano inspirado, Fluminense vence Cruzeiro e avança às quartas da Copa do Brasil

O Fluminense de Fernando Diniz está nas quartas de final da Copa do Brasil. Na noite desta terça-feira, a equipe visitou o Cruzeiro, em um Mineirão abarrotado, e venceu por 3 a 0, com gol e assistência do argentino Germán Cano. Na ida, o Flu já havia vencido por 2 a 1. Assim, o clube […]

Com Cano inspirado, Fluminense vence Cruzeiro e avança às quartas da Copa do Brasil



O Fluminense de Fernando Diniz está nas quartas de final da Copa do Brasil. Na noite desta terça-feira, a equipe visitou o Cruzeiro, em um Mineirão abarrotado, e venceu por 3 a 0, com gol e assistência do argentino Germán Cano. Na ida, o Flu já havia vencido por 2 a 1. Assim, o clube chega com moral à próxima fase.
Com a classificação, o Fluminense agora aguarda o desfecho de todas as partidas das oitavas de final para conhecer seu próximo adversário por meio de sorteio a ser realizado pela CBF, ainda sem data divulgada.
Agora, as equipes voltam a focar no Campeonato Brasileiro. Pela Série A, o Fluminense terá pela frente o São Paulo, fora de casa, às 16h (de Brasília) do próximo domingo. Enquanto isso, no mesmo dia e horário, na Série B, o Cruzeiro encara o Novorizontino, em casa.
O jogo –  Após confusão entre as duas torcidas nas arquibancadas do Mineirão, a bola rolou para um primeiro tempo bastante movimentado. Os primeiros minutos foram do Fluminense, que teve mais a bola e criou as melhores oportunidades.
O goleiro Rafael Cabral teve que trabalhar para parar as ofensivas do tricolor carioca, que chegou em finalizações de John Arias, Matheus Martins e Caio Paulista. As chances criadas não abalaram o Cruzeiro, que cresceu no jogo e começou a levar perigo. O ídolo Fábio, agora do lado adversário, teve que fazer pelo menos duas grandes defesas.
No minutos iniciais do segundo tempo, o equilíbrio se manteve, porém, desta vez, as chances não eram tão claras quanto na primeira etapa. Com o passar do tempo, atrás do placar, o Cruzeiro passou a exercer mais pressão e a controlar o jogo.
O Fluminense, enquanto isso, fazia o que podia para se fechar na defesa e, sempre que possível, explorar os contra-ataques. Assim, vez ou outra levava dificuldades aos comandados de Paulo Pezzolano, que acompanhava tudo dos camarotes do Mineirão após expulsão por reclamação no primeiro tempo.
Em uma das chegadas ao ataque, o Fluminense conseguiu seu gol para dar tranquilidade no confronto. Aos 24 minutos, Cano dominou próximo à meia-lua e deu passe excelente para infiltração de John Arias na grande área. De frente para Rafael Cabral, o colombiano mostrou classe para tocar por cima e balançar as redes.
Após o gol, com dois atrás no agregado, o Cruzeiro se lançou ainda mais ao ataque, enquanto o Fluminense, em situação confortável, apenas precisou segurar o placar e administrar o resultado.
Mesmo neste contexto, os cariocas conseguiram guardar mais dois. Primeiro, o sempre artilheiro Germán Cano foi oportunista para aproveitar cruzamento de Martinelli pelo lado direito e, no meio da área, mandar chute forte ao gol de Rafael. Depois, Nathan fez jogada individual na grande área e deixou o terceiro para fechar a classificação
FICHA TÉCNICACRUZEIRO 3 X 0 FLUMINENSE
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)Data: 12 de julho de 2022 (Terça-feira)Horário: 21h (de Brasília)Árbitro: Raphael Claus (Fifa-SP)Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa-SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)VAR: Daiane Caroline Muniz dos Santos (Fifa-SP)Cartões amarelos: Rafa Silva, Machado e Adriano (Cruzeiro); André (Fluminense)Gol:Fluminense: John Arias (24′ do 2T), Cano (39′ do 2T) e Nathan (49′ do 2T)
CRUZEIRO: Rafael Cabral; Leo Pais (Rafa Silva), Oliveira, Eduardo Brock e Matheus Bidu; Willian Oliveira (Pedro Castro), Filipe Machado e Adriano (Rômulo); Luvannor, Vitor Leque (Waguininho) e Edu (Daniel Junior).Técnico: Paulo Pezzolano
FLUMINENSE: Fábio; Samuel Xavier (David Duarte), Nino, Manoel e Caio Paulista; André, Nonato (Martinelli) e Paulo Henrique Ganso (Felipe Melo); Matheus Martins (Nathan), Jhon Arias e Germán Cano (Alexandre Jesus).Técnico: Fernando Diniz
Deixe seu comentário



Matéria Origial